quarta-feira, 17 de novembro de 2010

Farol da Guia

Farol da Guia, 1908. 
Fotografia publicada na Illustração Portugueza de 14 de Dezembro de 1908.
Fotógrafo não identificado.

Iniciada a construção em 1864 e concebido pelo macaense Carlos Vicente Rocha, o Farol da Guia acendeu-se, pela primeira vez, a 24 de Setembro de 1865. Foi construído sob a direcção do governador Coelho do Amaral e custeado pela comunidade estrangeira de Macau.

É o farol mais antigo da China e encontra-se situado na latitude de 21º 11' Norte e na longitude de 113º 33' a Leste de Greenwich. A torre mede 13,5 metros, da base à cúpula, e a sua luz eleva-se a 101,5 metros acima do nível do mar, nas mais altas marés de tempo calmo. A luz é branca e visível, em tempo claro, a 20 milhas.

O primeiro farol funcionava com um candeeiro a petróleo, cujo autor do maquinismo era o hábil macaense Carlos Vicente da Rocha. "Tão curioso era o modelo desse farol que o seu autor o enviou para Lisboa, onde se conservou muito tempo na Sala do Risco do Ministério da Marinha até que um incêndio o devorou"(Teixeira, 1997).

O tufão de 22 de Setembro de 1874 causou várias avarias, tendo sido reconstruída a sua torre. Em 1910 foi substituída a aparelhagem por outra moderna a energia eléctrica.
O seu primeiro faroleiro foi um velho soldado reformado chamado Diogo, que acumulava também as funções de fiel da fortaleza.


Fontes:
Beatriz Basto da Silva. Cronologia da História de Macau, Século XIX, vol 3, 1995
Diogo Fernandes. "O mais antigo da China. Farol da Guia: uma luz no Oriente". Revista Nam Van, nº 16 de 1 de Setembro de 1985
Padre Manuel Teixeira. Toponímia de Macau, vol 1, ICM, 1997

1 comentário:

Armando disse...

o que foi custeado pela comunidade estrangeira foi uma caixa de prata com a reprodução do farol e não o farol