terça-feira, 4 de outubro de 2011

Thomas Allom




Thomas Allom (1804-1872): (1) "The Pria Grande, Macao", (2) "Facade of the Great Temple at Macao", (3)"Chapel in the Great Temple, Macao", (4) "Macao, from the Forts of Heang-Shan". 


"Nascido em Londres, Thomas Allom foi arquitecto, ilustrador das empresas Virtue & Co. e Heath & Co., autor de várias obras literárias e "artista topográfico", tendo estagiado no atelier de Sir Francis Goodwin. Foi também membro fundador do Royal Institute of British Architects, colaborou com Sir Carles Barry nos planos arquitectónicos do edifício do Parlamento inglês e expôs na Royal Academy of Arts, tornando-se conhecido pelos seus trabalhos topográficos utilizados para ilustrar narrativas de viagens. Sendo Allom um viajante ávido, não se sabe ao certo quando e como (ou se) terá visitado o Extremo Oriente, tendo "bebido influências" nas obras de William Alexander e de Augusto Borget, relativamente a este último no que diz respeito às paisagens do Templo da Barra e de Macau vista das fortalezas de Heang-Shan. Esta mesma semelhança dá origem à teoria de que Allom nunca visitara a China. O artista ilustra o texto China Illustrated, its Scenery, Architecture, Social Habits, Etc. (1845, prefácio de 1843) do reverendo George Neweham Wright, publicado pouco depois da primeira Guerra do Ópio. Das obras do ilustrador, destacam-se "The Pr(a)ia Grande, Macao", "Façade of the Great Temple, Macao", "Chapel in the Great Temple, Macao", "Macao, from the Forts of Heang-Shan", "Dinner Party at a Mandarin's House", "Festival of the Dragon-Boat, 5th Day of the 5th Moon" e "China Opium Smokers" em China Illustrated (1843-1847), entre outras paisagens de Cantão e diversas localidades chinesas. Thomas Allom viria a falecer em Barnes, decorria o ano de 1872."
Texto de Rogério Miguel Puga in Ditema - Dicionário Temático de Macau. Vol. I, Universidade de Macau, 2010.